protesto

Trabalhadores de Suape protestam na PE-60

Funcionários da Alusa Engenharia, empresa responsável pela instalação da subestação da Refinaria Abreu e Lima, realizam protesto nesta terça-feira (11). Os trabalhadores fecharam a PE-60, na entrada do município de Ipojuca. “Eles estão sem receber da Alusa, têm família para sustentar, filho para dar de comer. Não pode ficar assim”, diz Leodelson Bastos, assessor de crises do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado de Pernambuco (Sintepav).

Os trabalhadores estão de braços cruzados desde a manhã da última quinta-feira (06). Eles reivindicam o pagamento de salários atrasados, do vale alimentação (Sodexo), além da rescisão de contrato de uma parcela de trabalhadores que já foi afastada do serviço, devido à diminuição da demanda.   Uma greve chegou a ser iniciada no dia 31. Porém, durante reunião de negociação, a Alusa Engenharia declarou, em ata de reunião, que todo o débito seria quitado até o próximo dia 10 de novembro, se os funcionários voltassem aos seus postos de trabalho.

Na noite do dia 05, de acordo com o assessor de crises do Sintepav, Leodelson Bastos, a Alusa teria informado que não cumpriria o acordo, porque a Petrobrás deixou de repassar para a empresa R$ 1,8 bilhão, de onde sairia os pagamentos dos trabalhadores. “Por isso, nós decidimos parar”, declarou Leodelson. A greve segue por tempo indeterminado.

Foto: Portal G1