BRICS

Sintepav marca presença em reunião do Brics Sindical, em Fortaleza

Dirigentes sindicais do Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul participaram, no dia 15 de julho, da abertura do III Fórum do BRICS Sindical, em Fortaleza. Entre outras coisas, foi discutida a inclusão das centrais sindicais de trabalhadores na Cúpula dos BRICS que é formada pelos governos destes países e que tem a participação formal dos empresários. “É um evento de dimensão muito ampla a nível sindical, com a participação de entidades nacionais e internacionais”, ressalta Wilton Oliveira, diretor do Sintepav (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado de Pernambuco).

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República, declarou que o empenho dos trabalhadores de fazerem parte dos BRICS mostra um rompimento da consciência de classe que temos de combater no Brasil. O ministro quis dizer que os trabalhadores integrarem o BRICS é um direito natural, mas alguns setores consideram que apenas os empresários podem ser incluídos. “O governo brasileiro é favorável à formalização dos trabalhadores no BRICS e para tornar a proposta uma realidade depende da concordância dos cinco países”, informa o ministro.

Carvalho falou ainda que o atual modelo de desenvolvimento do País está esgotado e o PT defende um modelo de crescimento com inclusão social e distribuição de renda, que cuida das pessoas e da natureza. “Não há como fazê-lo sem a participação social”.

Para Wilton Oliveira, no encontro se destacou a discussão sobre o desenvolvimento sustentável, trabalho decente e inclusão social. “Temas diretamente ligados à área sindical. E a participação nessa reunião foi fundamental para levantar novas questões que precisam ser discutidas”, comenta. “É um grande marco na linha sindical a criação deste projeto, formado por esses cinco países, que se uniram para modificar a estratégia sindical nestes países, inclusive no Brasil.”

Participaram da abertura do evento os presidentes das centrais brasileiras: Miguel Torres (Força Sindical); Vagner Freitas (CUT); Ricardo Path (UGT); Maria Lúcia Pimentel (CGTB);Divanilton Pereira (CTB) Carlos Alberto Schmitt de Azevedo (CNPL). Outros líderes são: João Felício, presidente da Confederação Sindical Internacional (CSI); Shiping Zhang, vice-presidente da ACFTU (China); Zwelinzima Vavi, secretário-geral da Cosatu e Dennis George secretário-geral da Fedusa (ambos da África do Sul); Suresh Kumar, diretor CITU (Índia) e Mikhail Shmakov, presidente da FNPR (Rússia).

Texto: Assessoria da Força Sindical e Assessoria do Sintepav-PE
Fotos: Divulgação