coeg-19-01-15

Funcionários do Coeg fecham rodovia nesta segunda-feira, em Suape

Os trabalhadores do consórcio Coeg – formando pelas empresas Conduto e Egesa – fecharam, desde as 6h desta segunda-feira (19), a rodovia que dá acesso ao Complexo Portuário de Suape. O ato tem como intuito solicitar a liberação imediata do FGTS e do Seguro Desemprego dos funcionários demitidos. Os motoristas que passavam pela via, tiveram que pegar a contramão.

Com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado de Pernambuco (Sintepav-PE), os funcionários prometem continuar com as ações enquanto os valores devidos não forem depositados de forma integral.“Vamos fazer um panelaço. Queremos um posicionamento da Petrobras ou do Consórcio”, explica o assessor de crises do Sintepav-PE, Leodelson Bastos.

De acordo com os trabalhadores, foram prometidos sorteios de motos, um carro e 32 horas extras de bonificação caso o serviço fosse concluído. A segunda parcela do 13º salário também não foi depositada, apesar de constar na folha a transferência dos valores. Os funcionários demitidos também não receberam o aviso prévio e nem o PLR (participação nos lucros). “Os trabalhadores, em assembleia, decidiram pela paralisação. As atividades só voltam mediante o acerto com o pessoal inativo e com o pessoal ativo, que não recebeu o 13º, o cartão sodexo, nem o plano de saúde”, ressalta Bastos.