reuniaoUGT

UGT cobra de ministro solução para demitidos de obras da Petrobras

Em reunião com dirigentes da União Geral dos Trabalhadores (UGT), na tarde desta segunda-feira (16), em Brasília, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República Miguel Rossetto, prometeu resolver, em 30 dias, a situação dos 11 mil trabalhadores demitidos de várias empresas prestadoras de serviço à Petrobras na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Os trabalhadores foram demitidos no final do ano passado e até agora não receberam as verbas pela rescisão dos contratos.

Ricardo Patah, presidente nacional da UGT relatou que milhares de trabalhadores, muitos dos quais de outras cidades, estão, vivendo uma situação de estrema miséria, pois com o final da obra foram dispensados sem receber seus direitos trabalhistas. A alegação das prestadoras de serviço e que a Petrobras não havia  realizado os pagamentos pelos trabalho prestados.

O presidente da UGT se fez acompanhar de Chiquinho Pereira, secretario de organização e política da UGT, de Ademir Camilo, presidente da UGT-MG,Nilson Duarte, presidente da UGT-RJ e de Aldo Araújo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Pesada de Pernambuco.

O ministro Miguel Rossetto assegurou que já havia conversado com representantes da Petrobras a respeito e recebeu a garantia que em 30 em dias será encontrada uma solução tanto para os trabalhadores de Pernambuco como para os do Rio de Janeiro, que enfrentam o mesmo problema.

Fonte: http://www.ugt.org.br/