protesto

Protesto para o Centro do Recife e recebe apoio da população

Os funcionários da Refinaria Abreu e Lima fizeram protesto na manhã desta quarta-feira (19), no Centro do Recife. Cerca de 600 trabalhadores se concentraram, às 6h, em frente ao Ministério do Trabalho e Emprego, na Agamenon Magalhães, no bairro do Espinheiro, de onde saíram em passeata até o Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, no bairro de Santo Antônio.

A passeata passou pela Avenida Agamenon Magalhães, Derby, seguiu pela Avenida Conde da Boa Vista, até chegar ao Palácio do Campo das Princesas. “Precisamos pressionar o governo e cobrar uma atitude deles. São seis mil trabalhadores com salários atrasados. Cerca de 1.700 estão sem vale-alimentação e refeição, em alojamentos sem energia, água e limpeza. Podem ser despejados a qualquer momento, muitos moram em outros estados e não têm dinheiro para voltar para casa”, argumentou Aldo Amaral, presidente do Sintepav-PE.

Pelo caminho, motoristas que passavam buzinavam, apoiando os manifestantes. Todo o ato durou das 6h às 14h. O trânsito do Centro do Recife ficou congestionado, devido ao grande impacto da manifestação.

Após manifestação na manhã de hoje (19), que contou com a participação de mais de 600 operários da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), representantes do Sintepav-PE foram recebidos pelo secretário executivo da Casa Civil de Pernambuco Ivan Rodrigues. Na ocasião, ficou acordado que uma comissão será criada pelo governo para acompanhar o processo de demissões na obra e os pagamentos das verbas rescisórias. O representante do governo também disse que iria buscar informações sobre a questão da alimentação dos funcionários. Em solidariedade aos funcionários da Alumini, todos os trabalhadores da Rnest vão cruzar os braços a partir desta quinta-feira (20).

Leia mais sobre as determinações judiciais por meio do link:  “PETROBRAS E ALUMINI SÃO INTIMADAS PELA JUSTIÇA”

protesto001

protesto002

protesto003