jc
Os melhores salários na área de petróleo

De R$ 2,6 mil a R$ 15,6 mil. Esta é a variação do valor médio no Brasil do salário pago a um profissional da área de extração de petróleo, óleo e gás. O levantamento foi feito pelo Catho, site de empregos, em alusão ao Dia Mundial do Petróleo, comemorado hoje. No topo do ranking de 15 cargos, está o de gerente de engenharia de petróleo, seguido de gerente de operações de sonda e de engenheiro de poço/completação.

O levantamento aponta ainda que, além da experiência e de estar sempre atualizado, a qualificação pode significar um incremento importante no salário. Um mestrado ou doutorado, por exemplo, pode representar aumento de até 109,64% com relação a um profissional que possui somente formação superior. Para quem não fez ou não concluiu a universidade, o salário médio é de R$ 2 mil, já para quem tem curso universitário, o valor sobe para R$ 7 mil, e pode chegar a R$ 8,3 mil, R$ 9,1 mil ou R$ 14,6 mil para quem tem especialização, MBA ou mestrado/doutorado, respectivamente.

De acordo com o head de Pesquisa e Estratégia do Catho, Luís Testa, a área de petróleo, óleo e gás tem se valorizado por conta dos crescentes investimentos no País em infraestrutura de energia, incluindo todo o processo de exploração do pré-sal. “Além disso, tem a falta de mão de obraespecializada no segmento, que eleva o valor do profissional capacitado”, informa.

IDIOMA

A remuneração também varia quando o critério é o domínio de outro idioma. A pesquisa aponta que um profissional fluente em uma língua pode ganhar mais que o dobro de um que tem apenas o conhecimento básico. Com o nível básico, a média gira em torno de R$ 6 mil, no intermediário, R$ 9,8 mil, e se o profissional tiver fluência em outro idioma, o valor chega a R$ 12,4 mil.